terça-feira, 13 de março de 2012

Um mês longe..

12/03/2012, Cotonou – Benin
Hoje faz exatamente um mês que saí de Porto Alegre no vôo 3294 da TAM com destino a SP.
De lá para cá muita coisa já aconteceu e às vezes me pergunto se foi só um mês que passou mesmo. Tenho a impressão que já estou aqui a muito mais tempo, acho que a saudade contribui para isso.
Nesse primeiro período tive uma série de descobertas, algumas tristes, outras felizes, enfrentei dificuldades, me deparei com meus medos, senti saudade, fome, calor, felicidade, mas o que mais fiz foi aprender. Aprendi muito e quero continuar aprendendo até o ultimo momento. Tenho impressão que se passasse 1 ano aqui, no final desse período, teria no mínimo 365 novas historias para contar.
Benin é um mundo a parte, não é melhor e nem pior, é diferente, MUITO diferente! 

Pois bem, vamos ao dia de hoje então.
Tenho visto muitas batidas de moto, na verdade nunca comentei sobre isso pq não queria deixar meus pais preocupados, mas hoje foi demais. Só na ida para ENEAN vi dois acidentes envolvendo ke ke no (moto taxi). Não são acidentes gravíssimos, mas sei lá, ngm usa capacete então fica tudo mais perigoso.
Impulsionada por esse medo, decidi que vou ir caminhando para os lugares sempre que possível. Afinal pretendo voltar inteira pra Pelotas..
Hoje já voltei caminhando de ENEAN, é meio longe, demorei uma hora e meia, mas azar... é MTO mais seguro e assim vou conhecendo e vendo coisas diferentes também.
Olhem que foto legal..


Vejo isso diversas vezes por dia e ainda não consegui me acostumar e entender como essas mulheres conseguem equilibrar tudo isso na cabeça.

Quando cheguei em casa a Chiraz estava me esperando com a janta pronta, ela tem cozinhado todos os dias com pouca pimenta, assim consigo comer também. Eu não sei se estou começando a me acostumar com o sabor da comida ou com os temperos, mas de uma semana para cá tudo tem parecido mais comestível e algumas coisas até gostosas.
Depois de comermos ela quis me ensinar danças típicas africanas!
Definitivamente foi um horror! Eu sou um desastre, não nasci para isso. Sou desajeitada e meu corpo não obedece os comandos que minha cabeça dá. Não consegui imitar os passos dela, mas rimos muito! Foi mega divertido!  

Ai ai.. esse foi meu dia de hoje! Fico curiosa para saber como foi o de vcs..

Beijos, boa noite e saudade!!!

3 comentários:

  1. Amor, tenho a mesma sensação com o transito na Índia. Se tu aprendes a te defender com o transito daqui, tu consegues estar segura em qualquer lugar. Eles andam também sem capacete e andam muito correndo... E também tenho a sensação de que tenho muitas histórias.... quando nós voltarmos teremos muitas novidades para trocarmos!! :P

    ResponderExcluir
  2. Oi meu amor!
    Que loucura, como passa rápido, né?! Hoje cedo lá na Fábrica falamos exatamente dos teus 30 dias fora... Quanta coisa pra contar e quanta bagagem adquirida, héin?
    Poderia te contar meu dia, que aliás foi bem normal. Só tem uma coisa que acontece todos os dias: abrir o blog para aprender um pouco, rir, chorar, ter idéias para te dar e por vezes ficar até falando sozinha!!!
    Saudades.
    Um beijo com amor.
    Alê

    ResponderExcluir
  3. Sigo na mesma linha e agora pergunto: Como medir o tempo? Em segundos, minutos, horas, dias, meses, anos... Não sei. Quando a Ceci passou 38 dias internada na Fau, de 24 de julho a 31 de agosto de 2007, descobri que é possível contar o tempo em gramas... Aí em Benin, em Ladji, na praia, pelas ruas... imagino que o mais adequado seria contabilizar teus dias em sorrisos recebidos e distribuídos... Que achas? O mais importante de tudo é saberes que estás aproveitando essa grande oportunidade que tens de contribuir com um novo mundo. Te cuida. Já estou louca de vontade de saber das tuas novidades. Te amo. Dorme com os anjinhos!! Até amanhã!

    ResponderExcluir