terça-feira, 27 de março de 2012

Era uma vez...

21/03/2012
Era uma vez um reino tão tão distante, onde as crianças não tinham brinquedos e nem mesmo muito tempo para sonhar ou brincar. Apesar de toda dificuldade que esses pequenos enfrentavam, eles eram muito parecidos com qualquer outra criança, pois conseguiam conservar a beleza de sorrir com as coisas mais simples e o lindo brilho no olhar que só quem tem uma vida inteira para descobrir é capaz de ter.
O nome desse reino é Ladji, e hoje tive o privilégio de presenciar a coroação de muitos príncipes e princesas por lá.


 

Como todo conto de fadas que se preze, também é possível encontrar ogros em Ladji, lá eles se chamam professores. Hoje infelizmente um ogro furioso atacou uma pequena princesa e foi uma das cenas mais tristes que já vi na vida, pois não chegou nenhum rei para salvá-la no final.
Eu estava terminando de pintar algumas coroas com as crianças, quando escutei muitos gritos e por alguns minutos custei a crer que aquilo estava acontecendo outra vez.
Uma menina de uns 6 ou 7 anos, deitada de bruços na mesa, com a planta dos pés para cima, gritando e chorando, enquanto o professor batia (muito forte) com uma madeira nos seus pés. Me doeu escutar aquela criança gritando “Perdão mestre”, com uma coroa na cabeça...
Na história que eu estava escrevendo o ogro não existia e nem mesmo tinha o direito de roubar aquele sorriso lindo que eu tinha ganhado.
Essa é a hora em que tenho que respirar fundo para me acalmar e não ter um ataque de fúria ou de choro.
Essa é a menina minutos antes..


Pelo que o Candid me explicou, o professor batia nela pq ela havia levado o caderno para casa e hoje deveria trazê-lo de volta, mas esqueceu. 
Aiiii... sabe quando alguém consegue matar metade da magia do momento? Pois é... foi isso que o ogro fez.
Quando a princesinha voltou para sala, ainda soluçando, a única coisa que pude fazer foi dar mais um coração para que ela colasse na sua coroa e secar suas lágrimas.
Impotência, impotência... EU TE ODEIO!


E para quem ainda não sabe, nem toda princesa mora em castelo, tem olhos azuis, cabelo liso ou a pele branca como a neve...

Pois bem, após sair de Ladji encontrei a Chiraz e fomos comprar tecidos, acabei me perdendo no meio de tantas cores e formas diferentes. É muito difícil escolher, pois são todos muito chamativos e eu sou discreta, sempre gostei de roupas de uma cor só e de preferência escuras. Mas vamos arriscar né, talvez o verde limão não fique tão ruim assim.. hauhauhauah 

               
                 Quando terminamos de escolher a Chiraz foi pra casa com os tecidos e eu fui dar uma volta na feira de artesanato.
                Tenho vontade de levar TUDO para casa, hoje comprei um xilofone!
                Quando cheguei em casa  ficamos brincando um tempão com ele.. as gurias dizem que não sei tocar pq não tenho o sangue africano. Ahuahuaha
Azar.. mesmo assim fiquei toda faceira com meu brinquedo novo!

 Hoje o dia foi movimentado!
Estou morta...
Beijos e Boa noite!

3 comentários:

  1. Oi, minha linda!!! Fiquei de coração partido de ler sobre mais esse episódio de violência, mesmo sabendo que esses atos são aceitáveis por aí. Dói, né?? Imagino o quanto!! Que ótimo que possas estar ajudando-os, quem sabe, a aprender a sonhar um pouco... Todos os dias podemos nos atrever a sonhar... É preciso ter um pé na realidade e um outro projetando o impossível ou possível? Te amo e estou louca de vontade de te ver vestida com as roupas típicas. Quanto aos pratos típicos, lamento. Também tô precisando pegar umas dicas. Sigo exatamente a mesma. Boa mesmo, na cozinha, só na nega-maluca. Beijos. Dorme com os anjinhos!!

    ResponderExcluir
  2. Era uma vez, num lugar muito distante e colorido, uma garota bem branquinha foi levar um pote de alegria! Nesse reino, conheceu muitos príncipes e princesas, ogros, e outras garotas e garotos. Eram todos muito diferentes fisicamente!
    Chegando lá ela teve uma surpresa seu pote de alegria foi sendo esvaziado com a distribuição de pequenas e grandes porções, mas ao mesmo tempo em que ele ia baixando, a medida de sua permanência no reino, outro compartimento ia se enchendo...
    Chegando perto do dia de sua partida a garota percebeu que seu pote de alegria estava lotado até a beirada para que pudesse seguir para outros reinos, porém todo o conteúdo agora é só seu, por mais que distribua jamais correrá o risco de perder-se da essência que lá recebeu!

    ResponderExcluir
  3. Amor... saudade... hj foi um dia especial... a chegada de tua carta o fez assim... és meu tudo... tudo de bom... a vida nos fez assim... muito mais do que mães e filhas... eu eternamente te amoooooooooooooooo
    ... hj ao não poder te dar o colo que precisavas... secar tuas lágrimas e poder ecoar a raiva que sinto por quem ouse te machucar... e sabes do que falo... fica apenas o registro meu amor... de que ogros fazem parte da vida... os que já nascem ogros... transparecem ser ogros... esses são ruins porém verdadeiros... sei que os conheces... sempre os reconhecesse e os fizesse parte... os piores são os ogros inrrustidos... os que perdem tempo tentando se fazer de ovelhinhas... esses ogros são os piores meu amor... passam a vida enganando... é a espécie ogro camaleão... serão sempre o que quiserem que sejam... seca tuas lágrimas querida... e não as desperdiça por quem não as merece... para esses ogros... vida... muita vida... para que possam ser muitos... até talvez um dia descobrirão que nunca foram ninguém...
    Eu te amo minha princesa... muito... muito... e para sempre...

    ResponderExcluir